Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Final do réquiem ao nosso amor

Final do réquiem ao nosso amor

Sempre um lado me tem,
precário ou perfeito se faz.
Nem sempre o mesmo alguém
me  cura ou saberás

Das férteis cinzas que sinto,
ao fim derradeiro sonhar.
Expurgo a morte em tinto,
na lua bebi o amar

Sombreado de cores sutis,
cheirando bosques da mente.
Como um cão num breve sorrir,
imploro teu gosto ardente

Sem culpa derruba leões,
pequenos cravos, sangrais
A flanco dos nossos grilhões,
suspiros apostos, um cais.

Revolte teu continente,
tenha-me na súplica noite.
Agrada-me novas sementes,
palavras não cabem açoites.
 
Camper
Enviado por Camper em 21/11/2005
Reeditado em 13/05/2011
Código do texto: T74532
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Camper
Uberlândia - Minas Gerais - Brasil, 38 anos
70 textos (1949 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 13:05)
Camper