Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RELEITURA DO POEMA PERTO DO FIM/THIAGO DE MELLO   (Intertexto)

Poema perto do fim

A morte é indolor.
O que dói nela é o nada
que a vida faz do amor.
Sopro a flauta encantada
E não dá nenhum som.
Levo uma pena leve
De não ter sido bom.
E no coração, neve.
(Thiago de Mello)




QUASE NO FIM...

Se não sentimos a mão fria da morte
Não há dor em morrer.
E o amor que sopra sua melodia
Em flauta doce
Veste de silêncio o som de cada lágrima.
De leve, bem de leve flana
Sem ser sentido, sem ter sentido
Deixando no coração
Apenas gélidos flocos de neve.


www.luciahlopez.prosaeverso.net

Luciah López
Enviado por Luciah López em 22/11/2007
Reeditado em 07/07/2012
Código do texto: T747331
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luciah López
Curitiba - Paraná - Brasil
1429 textos (76360 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 23:51)
Luciah López