Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Graça

Há de chegar o dia em que ao mundo não mais serei necessário,
Exceto, talvez, como a causa remota de uma fruta terrestre
Ou de um pensamento luminoso acerca dos timbres que desmaiam
Os invernos caiados.
Há de chegar o dia em que meus versos parecerão rudimentares
Ao espírito dos homens e que meu filho, hoje pequeno,
Descansará do esforço supremo de ver as coisas do mundo.
Hei de ser desnecessário ao mundo dos homens tanto quanto hoje
Sou desnecessário às caixas e às janelas já abertas,
Tanto quanto fui desnecessário aos cem homens à frente do primeiro exército,
Às hecatombes tristes para a voz grave dos bois sérios e de voz grave,
À pedra solene que foi o destino do escaravelho
Que não pressentiu na sombra a pirâmide seca e distante da simplicidade do trigo.
Há de chegar o dia em que serei desnecessário ao mundo e às coisas do mundo e isso sim, de alguma maneira absurda,
Me parece de uma importância avassaladora.

Corso
Enviado por Corso em 22/11/2007
Código do texto: T747738

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Corso
Balneário Camboriú - Santa Catarina - Brasil, 34 anos
19 textos (288 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 14:56)