Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LAMPEJO DE ALEGRIA

Só comecei a viver quando você entrou na minha vida
Até então eu era um ser normal
Igual a outros tantos cadáveres que perambulam pela rua.
Você me moldou esse ser singular,
Como bem quis e desejava.

Escrevia antes,
Porém as minhas palavras só adquiram uma sonoridade agradável
Quando comecei a relatar o meu amor por ti,
Quando iniciei essa tentativa infindável
De tentar descrever esse sentimento que tenho por ti.

Ensinaste-me a sorrir,
A viver nesse turbilhão de uma maneira agradável.
Ensinaste-me a tocar,
A viver os meus sonhos a flor da pele.
Levou-me e me leva até hoje ao paraíso
Quando me beija, quando me faz esquecer de tudo.

Ensinaste-me a lutar,
A transportar os meus sonhos para a realidade.
Ensinaste-me a ser feliz
A viver o sentimento sem as amarras
E desconfianças que conhecia.
Levou-me e me leva até hoje a loucura
Quando permite que os nossos corpos
Estejam entrelaçados na cama.

E ainda tenho em mim
Cada migalha que recebi de ti,
Cada lampejo de alegria
Em que o teu sorriso tornava-me indelével.

Mostrou-me o que é amizade
Dando provas sinceras
Quando já não era nem mais preciso.

A alma que cruzou o meu caminho
E mudou tudo em mim.
A alma que para sempre estarás na minha vida,
A minha amiga.

mário cardoso
Enviado por mário cardoso em 23/11/2007
Código do texto: T749065

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site http://recantodasletras.uol.com.br/autores/abelha). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
mário cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 32 anos
370 textos (15028 leituras)
3 áudios (243 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 14:49)
mário cardoso