Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anos desta vida



... É meu amigo.
As ruas, os buracos, as favelas, o sujo asfalto,
O repente assalto, a pixação.
Isso de dias.
A noite vem o assombro, o medo, a pressa, a aflição
De chegar aonde?
Se vamos ou viemos, se somos ou seremos
Em sentido, em contra-mão...
Nos fica a morte, doce e fagueira
A nos legar extrema-unção.
E lá vou eu, lá vamos nós,
Mortos, moribundos rotulados e assoberbados
Por esta civilização...
Que nos consome, nos tira o pão.
Mas, calma aí, não vá cair ó meu irmão
Neste tropeço de solidão,
Nas pernas mortas do garotão
Fininho e roto qual um biscoito,
Que ao cair não chega aos dezoito
Anos desta vida.

Vicente Freire – 23/08/1982.
Vicente Freire
Enviado por Vicente Freire em 24/11/2007
Código do texto: T749961

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vicente Freire
Belford Roxo - Rio de Janeiro - Brasil, 63 anos
280 textos (22904 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 22:47)
Vicente Freire