Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Faz-me


A circunstância me faz sedenta
A sede me faz fraca
A fraqueza me faz impura
A impureza me faz indecente
A indecência me faz vulgar
A vulgaridade me faz ardente...

Queimo como chama viva...
Não tenho caminho definido
Não sei onde começo ou termino
Sou representada pelo símbolo do infinito...

Minha ânsia de engolir o mundo
De sorver em goles grandes
Afasta-me das certezas...
Empurra-me às correntezas...

A realidade me faz aprendiz
O aprendizado me faz renascer
O renascimento me faz perdoar
O perdão me faz permitir
A permissão me faz buscar
A busca me faz sentir...

Sinto com toda alma...
Cinco sentidos presentes
Sou escrava e senhora...
Ronda-me pensamentos indecentes...


Oculta
Enviado por Oculta em 23/11/2005
Código do texto: T75327
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Oculta
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 39 anos
8 textos (406 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:04)