Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Em vão

Já vai longe o tempo
que eu esperava de ti
qualquer palavra de admiração,
reconhecimento ou incentivo.

Em vão...

E hoje, que nada mais espero
de ti, nem de ninguém,
coisa alguma, sequer palavras,
ainda que, milagrosamente,
de ti eu ouvisse tudo o que
um dia me faltou
e que tanta falta fez em minha vida
isso não teria mais nenhuma importância.

É tarde, muito tarde, isso eu te garanto,
e nada que vem fora de hora
pode estar certo, por mais certo que possa parecer.
Para que haja plenitude
tudo no mundo tem sua hora de ser,
inclusive as palavras.

Que fique então, de mim para ti,
uma modesta lição:
nunca cale as palavras mágicas,
capazes de transformar uma vida
que isso tão pouco nos custa
e é tão caro a quem as deseja.

Mas que então assim seja,
até o momento mais verdadeiro,
que se não foi como o meu desejo,
foi somente como tinha que ser.

Lucas Castro
Enviado por Lucas Castro em 26/11/2007
Reeditado em 13/10/2008
Código do texto: T753943

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Lucas Castro e o site www.eporfalarpoesias.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Lucas Castro
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 56 anos
157 textos (6160 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 14:47)
Lucas Castro

Site do Escritor