Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOU MESMO ASSIM

ESQUECI MEUS VERSOS, MINHA PAIXÃO;
JOGUEI FORA TODOS OS POEMAS
E COPIEI SOZINHA AQUELA CANÇÃO;
PARA ESQUECER OS MEUS DILEMAS
EU CONVERSEI COM A SOLIDÃO;
TE LIGUEI, MAS NA HORA NADA FALEI
OUVI A TUA VOZ EM SEGUIDA DESLIGUEI.
VOCÊ ENTÃO ME PROCURA, EU NÃO TE QUERO,
VOCÊ SE VAI E EU, ME DESESPERO.
POIS É, EU SOU MESMO ASSIM
QUASE NUNCA ESTOU EM MIM;
PRETENDO TE TER, MAS SÓ SEI TE PERDER.
NÃO SEI COMO POSSO TE DIZER:
"SÓ QUERO VOCÊ E MAIS NINGUÉM."
EU SAIO ANDANDO PELAS RUAS
E SINTO SOBRE MIM AS FACES NUAS
DA LOUCURA E DA SOLIDÃO,
ENTRO EM DESESPERO, ROLO PELO CHÃO,
ME BUSCO ENTRE OS CARROS...
JÁ ESTOU NO MEU COLCHÃO,
ME ESQUEÇO GUARDADA NO VELHO PORÃO
ENTRE AS VELHAS CARTAS DE AMOR
QUE FORAM ESCRITAS, MAS NUNCA ENVIADAS;
ME COLOCO ENTRE FACAS AFIADAS
E AGORA NÃO SINTO MAIS DOR.
POIS É, EU SOU MESMO ASSIM
BEM PRÓXIMO DO FIM
E NÃO SAIO MAIS DE MIM.
fabiana macedo
Enviado por fabiana macedo em 27/11/2007
Código do texto: T755075
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
fabiana macedo
Araripe - Ceará - Brasil, 31 anos
30 textos (769 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 10:41)
fabiana macedo