Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Andorinha...

Esvoaças louca no vento,
gozando de liberdade...
Quem te guia é o pensamento;
Nem conheces a saudade.

O céu é o teu destino,
onde danças livremente;
Tu andas num desatino,
sempre feliz e contente...

Nos espaços cantas a vida,
num chilreio que bem soa...
Chegaste a ser querida,
nesses beirais de Lisboa...

Mas amas a liberdade,
com tuas asas ao vento.
O céu ... é tua verdade,
a vida ... teu alimento.

No vento tu danças louca,
ninguém te pode prender,
queres liberdade que é pouca,
mas tu a queres viver...

Este pobre trovador,
nas suas mãos te quis ter,
acabou provando a dor
e também, por te perder...

Voa andorinha da vida
e não esqueças do teu ninho,
onde te sentes querida
e te dão o seu carinho...

Este trovador já viu,
que afinal tens coração
e na sua alma sentiu,
que tu não foste ilusão.

Voa andorinha da vida.
Pois serás sempre querida...
António Zumaia
Enviado por António Zumaia em 24/11/2005
Código do texto: T75603
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
António Zumaia
Portugal
320 textos (20399 leituras)
71 áudios (5404 audições)
5 e-livros (1754 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:22)
António Zumaia