Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

À (MODA)UILCON PEREIRA - "EU, UM VAMPIRO DE TEXTOS ALHEIOS"

O senhor se considera um otimista?
Sim, um cronista.

Quais foram as suas fontes?
O amor fraco, DNA do terror.

O senhor se sentia solitário?
Lembro que fui para a praia no dia seguinte.

Como foi tocar aqui dessa vez?
Não, sou um idelista.

Qual foi o maior medo que o senhor já enfrentou?
Não sei, mas sou basicamente um otimista.

Qual mundo eles enfrentarão quando forem adultos?
Uau, esta é um hora linda do dia, não?

A senhora falou em auto-análise... O que aconteceu com ela?
Porque sou eu. Minha história com o surfe é de curtição. Eu ensinei meus filhos a pegar onda. Até minha mulher pega onda. Tem vezes que conversamos coisas da família dentro da água.


(Poema retirado a partir de perguntas-respostas de jornais e revistas diversos, com personalidades as mais variadas)
Escobar Franelas
Enviado por Escobar Franelas em 30/11/2007
Reeditado em 02/12/2007
Código do texto: T758629

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Escobar Franelas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 49 anos
992 textos (111188 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 03:47)
Escobar Franelas