Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEMPORAL

Com a boca escancarada
num riso disforme
a cidade grande
me absorveu

Os veículos insistiam em passar por mim
Os edifícios ameaçavam cair sobre mim

Os homens
animais ruminantes
deglutiam idéias
sob o peso implacável dos dias
num estertor antagônico
vida-morte

Camuflavam o verso

Na incerteza segura da vida
a certeza segura da morte
assaz querida
"só morrer é seguro"

Contudo meu tempo agitado
acalmou-se como um temporal
irmão-gêmeo do após dilúvio
e entre os veículos que vomitam poluentes
um homem-eu olhava o asfalto

Na linearidade da rua
de um sonho esqueci-me de lembrar
O temporal conservou intacta
a mulher.
Gualberto
Enviado por Gualberto em 01/12/2007
Reeditado em 01/12/2007
Código do texto: T760460

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gualberto
Candeias - Bahia - Brasil
34 textos (3308 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 18:53)
Gualberto