Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cavalo Marinho

A imensidão do mar,
Cheio de espécies
Lotado de preconceito.
Peixes grandes e pequenos.
Eu e você somos apenas cavalinhos,
Cavalinhos do mar!
Como é difícil cavalgar nesse mar de corais
Camuflados.
Peixes religiosos carregados de ideologias.
Quantos são os tubarões que nos desejam?
Sabe, meu cavalinho marinho,
Tenha cuidado a galopar por esse mar
Construído de pedras soltas,
Perigosas e mortais.
Pedras de sangue incessível,
Sem tina e sem vida.

Oh! Meu cavalinho de crina castanha,
Onduladas até os troncos e de
Peito rústico colado a um abdômen
Moldado pelo deus marinho.
Venha, meu cavalinho, venha...
Galopemos juntos entre as ondas
Dessa sociedade nutrida de moral e ética.
Essa ética e moral nos lavam desse mar!
Venha, meu cavalinho marinho, venha!
Vamos galopando ao encontro de um outro mar.
A um mar em que os cavalos marinhos
Podem ir além dos sonhos...

Alan Junior Cardoso da Costa.
Alan Bitencurt
Enviado por Alan Bitencurt em 01/12/2007
Código do texto: T760528
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alan Bitencurt
Tangará da Serra - Mato Grosso - Brasil, 30 anos
1 textos (17 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/11/17 14:01)
Alan Bitencurt