Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Data-venia

Perguntaram-me a alguns dias
se realmente tenho amado tanto
e tantas vezes como dizem as poesias.

Claro, bolas, e não me encha o saco,
pois sou poeta e não um louco,
talvez, confesso, um tanto destrambelhado.

Mas as paixões eu as senti todas
algumas mais, outras menos um pouco,
quem sabe algumas talvez imaginadas.

Alguns, amando, entregam-se à bebida,
preferem outros furar a própria barriga,
a quem admire se ver numa corda pendurado.

Pois eu prefiro escrever alucinado,
é bem melhor do que babar nas mesas,
a mais ainda do que ter que ser costurado.

E é só o que falar te posso,
e nem mais eu acho que seja necessário,
segura a pena e escreve o teu recado.

Deixa de lado o que importar não deve,
e se achares que a pena te é bem leve,
por Deus te digo: estás despreparado.

 

Lucas Castro
Enviado por Lucas Castro em 01/12/2007
Reeditado em 12/10/2008
Código do texto: T760679

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Lucas Castro e o site www.eporfalarpoesias.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Lucas Castro
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 56 anos
157 textos (6178 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 06:41)
Lucas Castro

Site do Escritor