Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOU DO VENTO

Sou do vento.
Das planícies quentes,
com ondas douradas,
irrequietas, nos trigais,
em eternos ciclos
de tombar e erguer,
constantemente.

Sou do vento.
Da poeira dos caminhos,
onde ninguém encontra
assinados os seus passos,
nas rotas fortuitas
dos regressos
acontecidos.

Sou do vento.
Da roupa ondulando
no corpo rijo,
como flâmulas
à beira dos precipícios,
nas montanhas ásperas
das minhas gentes.

Sou do vento.
Das palavras levadas longe
pelos trilhos  das malícias,
em mistérios e enredos
muito maiores que o sopro
da minha ingenuidade
eternamente surpreendida.

Sou do vento.
Dos amores distantes
que só ousando se cumprem,
como destinos raros revelando-se
nos prêmios a que ninguém aspirou
por não saber tentar
convictamente.

Sou do vento.
Das águas que revolta,
que se erguem em muros altos
de verde esbatendo-se
em conflitos de transparência,
e das espumas brancas
gorgolejando mistérios de sal

Sou o Vento !


Novembro 2007
Henrique Mendes
Enviado por Henrique Mendes em 02/12/2007
Código do texto: T761561

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Henrique Mendes
Montijo - Setúbal - Portugal, 61 anos
290 textos (14245 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 13:45)
Henrique Mendes