Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O RELÓGIO

Morre a tarde,
silenciosa e quente...
Na mesa,castiçais
a reluzir cristais
aos raios multicores
do sol poente.

À minha frente,
centenário relógio,
no seu tic-tac sonolento,
relembra o passado.

Esquece-me o presente...
Vôo no espaço ausente...

Quantos, ora sem vida,
já te deram vida!
Tantos te contemplaram
elegante e belo,
na parede da velha casa!
Quantos irão te ver ainda
a marcar, solitário e indiferente,
a implicável, infinda,
passagem do tempo!...
Celina Figueiredo
Enviado por Celina Figueiredo em 02/12/2007
Código do texto: T761662

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Celina Figueiredo e o site http://recantodasletras.uol.com.br/autores/ser). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Celina Figueiredo
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 87 anos
1704 textos (69256 leituras)
6 e-livros (796 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 20:57)
Celina Figueiredo