Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Poema de Barro

De barro fiz meu poema,
humilde e castanha criatura,
à minha imagem e semelhança.

Mas em seus ouvidos,
sussurraram maliciosos os anjos
com suas vozes de eternidade,
e por trás de suas pálpebras cerradas
teceram mágicas imagens de sonho.

Tolo poema! Anseia agora por asas,
que não lhe posso dar
!

Lenise Marques
Enviado por Lenise Marques em 04/12/2007
Reeditado em 04/12/2007
Código do texto: T764229
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lenise Marques
Jaraguá do Sul - Santa Catarina - Brasil
122 textos (21791 leituras)
1 e-livros (179 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 10:28)
Lenise Marques