Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


DIVINA PAZ


Cinzenta cai a tarde.
Tempestade ameaçadora
Qual monstro enfurecido
Ronca lá fora.

Do profundo mar do inconsciente
Emergem feras famintas.
E em seu uivar cortante
Rangem os dentes
Ávidas por devorar-me a entranha.

Com as armas da esperança
Tento sufocá-las confiante
No mais profundo abismo da existência.

Passada a tempestade
Brilha o sol já no poente
E cai a paz serena e calma
Em minha alma abençoada.

Celina Figueiredo
Enviado por Celina Figueiredo em 06/12/2007
Reeditado em 18/08/2008
Código do texto: T767482

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Celina Figueiredo e o site http://recantodasletras.uol.com.br/autores/ser). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Celina Figueiredo
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 87 anos
1704 textos (69258 leituras)
6 e-livros (796 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 08:40)
Celina Figueiredo