Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEMPO NUBLADO (2)

AMPULHETA

O tempo soterrou
com as lembranças
meu presente viver.
Grão por grão,
a areia do passado
encobre-me.
As paredes de vidro
transparentes do meu amor
dão visão ao futuro comprometedor.
Já não respiro,
apenas inspiro traição,
depois de cair inteira sobre mim.
Viro-me do avesso
para o tempo não soterrar
minha esperança.
Grão por grão, esqueço o passado
que me descobre.
As paredes de vidro
estão no mesmo lugar,
porém, agora, mostram-me como amar.
Já consigo respirar.
Apenas sugiro o vulgar
depois de cair inteira sobre mim.
Outra vez na rotina sem fim...



C.É.U. (CENTRO ESPIRITUAL UNIVERSAL)

Em caso de morte, ligue para o C.É.U:
Centro Espiritual Universal.
Peça pra falar com Deus
no ramal da Salvação.
Diga pra Deus
que minha alma está subindo pra lá.
Diga, também,
que não pude amá-Lo
o suficiente pra Ele me salvar.
Mas peça, por favor, pra Ele me perdoar.
Em caso de morte.
ligue para o C.É.U.
Fale para Deus que todos
os erros que cometi sem pensar
foram lástimas que nunca pude
explicar.
Não esqueça de falar que Dele nunca
esqueci.
Eu só não conseguia era pra Ele sorrir.
Em caso de morte,
você sabe o que fazer,
fale pra Deus o que nunca tive coragem
de fazer em vida:
pedir perdão pelas dores sofridas,
pelos pecados cometidos,
pelo medo escondido.



BATE SEM MEDO

Coração bate sem medo,
às vezes não o percebo.
Amizade desconhecida,
sociedade corrompida,
coração sentido,
amor mentindo,
às vezes sorrindo.
Coração despido,
às vezes escurecido.
Vida nova.
Outra estação,
coração cheio de paixão.
Olhos que minam,
corpos que transpiram.
O coração batendo:
tum-tum-tum...
no meu peito.
Às vezes ele dispara,
mas não encara
a realidade
menor de idade.
Na beleza do seu semblante,
penso em você, amante,
um pouco distante.



CHORO

Choro
na noite que chora
a escuridão.
Choro
na vida que chora
a solidão.

                                     


ELAINE BORGHI
verão de 2005



ELAINE BORGHI
Enviado por ELAINE BORGHI em 29/11/2005
Código do texto: T78114

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor (Elaine Borghi) e o link para o site www.recantodasletras.com.br/autores/elaineborghi). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ELAINE BORGHI
Campinas - São Paulo - Brasil, 42 anos
56 textos (1486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:24)