Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Prostituta

O ponteiro
entre as duas pernas,
pousada
de esperma apressada a vir-se,
que outro ponteiro já pinga de si,
lixeira de frio.

Os lábios já ardem e quem os beija ?

Outro ponteiro
vai-e-vem,
mais depressa,
que esperam os dias à esquina.

Trespasse de olhos
cerrados em camas
de sujo e ai!,
um filho de quem seja.

"Faz ó-ó tão linda fronteira,
faz ó-ó.
Fui mãe porque sim!"
Venoi
Enviado por Venoi em 02/12/2005
Código do texto: T80069
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Venoi
Portugal, 65 anos
23 textos (567 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:46)
Venoi