Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

... À BEIRA DAS FALÉSIAS (1)

VINGANÇA

Lá está o homem
olhando a vitrine.
Iludido, comete o crime.
Quebra-se tão depressa
o vidro do desejo,
rouba-se a peça
do incontrolável almejo.
Realiza-se, então,
a volúpia assassina.
O crime seria a ira,
a peça que se admira.
Foge para longe
a ânsia desejante,
com a peça aspirante
do sofrimento
constante.
Inicia-se o crime
do homem que, iludido, olhava a vitrine.
Inicia-se a vingança
do homem que havia perdido a esperança.




DELITO

Um só Deus,
mas várias religiões.
Uma só vida,
mas várias opiniões.
Vários caminhos,
mas um só destino.
Vários amores,
mas um só delito...
                   o ciúme.




VAZANTE AGONIA

E aqui vou eu
caminhando para a morte...
Roubando, mentindo, sentindo
debaixo de uma nuvem densa de ilusão;
ela não me alerta,
causando, assim, a tormenta
do meu coração.
E aqui vou eu
caminhando para a morte...
Sonhando, sorrindo, denegrindo
dentro da cúpula,
plena de culpa,
quebrando minha trêmula bússola.
E aqui vou eu
caminhando para a morte...
Acusando, simulando o benquisto,
dentro de mim um sentimento oblíquo,
na vazante agonia do meu peito,
advir morte em meu leito.
E aqui vou eu
caminhando com defeitos...
Preconceitos, direitos
para a minha
insustentável morte.
Preparando, guardando o acúmulo,
para dormir no meu provável túmulo.




TEATRO DO SUBMUNDO

Radicalizando o que é aborrecido,
materializando o invisível,
vou atuando no teatro
de um sonho impossível.
Caminhando entre pedras
desse rumo desconhecido,
cercam-me as trevas
do mundo corrompido.
Erro o texto,
as palavras me confundem,
repito a cena
dos sentimentos que me agridem,
amando quem me odeia,
aplicando na minha veia,
vou atuando no teatro
da vida alheia.
Overdose de monotonia,
inconstante, letárgica,
violentando, chorando,
arriscando tudo,
enfim, atuando no teatro
deste submundo-mudo.



  ELAINE BORGHI
primavera de 2005




ELAINE BORGHI
Enviado por ELAINE BORGHI em 02/12/2005
Reeditado em 18/12/2005
Código do texto: T80105

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor (Elaine Borghi) e o link para o site www.recantodasletras.com.br/autores/elaineborghi). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ELAINE BORGHI
Campinas - São Paulo - Brasil, 42 anos
56 textos (1486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:19)