Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

APENAS UMA MULHER

APENAS UMA MULHER
Vanderli Medeiros

Queria abrir-te meu coração,
escancarar as portas da minh'alma,
expor todos os hematomas,
revelar com quantas dores e desamores
tive que conviver desde o meu nascer...
 
Morri e renasci a cada golpe...
Na hora, parecia fatal,
de um veneno letal!
Depois de espargir toda a dor,
verter lágrimas multicor,
predominando vermelho sangue...

Eis-me aqui, outra vez, de alma vazia...
Estancada a hemorragia,
cicatrizes expostas, d'alma quase morta,
batendo à tua porta,
pedindo-te outra chance...

Antes que digas não, abrir-te-ei toda minh'alma
para que me vejas como sou: límpida e transparente
e, de tudo que me restou, foi o meu grande amor,
e a certeza de que sou aquela que você sempre buscou:
APENAS UMA MULHER,
buscando
APENAS UM HOMEM!
 
Que traga com ele
todos os predicados e adjetivos
que esse nome (HOMEM) assume!
Vanderli Medeiros
Enviado por Vanderli Medeiros em 23/12/2004
Código do texto: T804
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vanderli Medeiros
Barra do Garças - Mato Grosso - Brasil, 50 anos
145 textos (29485 leituras)
2 e-livros (252 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/10/16 00:13)
Vanderli Medeiros