Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu sal e norte!

Meu sal e norte!
Lizete Abrahão
 
 
Ah! Mar de fúria, luxúria dos meus rochedos,
mãos de espumas, brumas de meus medos;
águas insondáveis, ágeis de humores
gretam minhas arestas, gritam dores.
 
Por mais que eu negue, sobre o penhasco,
à beira do imenso, penso: do meu frasco
transborda a ilusão sobre a horda bravia;
ela vem, mas vai e sai levando o  meu dia.
 
Ah, negra maré! Num suspiro, elevo-a
sobre o porto do meu horto, em névoa,
só para me iludir que nada há  além
do que medra entre as pedras também.
 
É o sal que verto no concerto dos mares,
a sorte do meu norte buscando outros ares.
 
 
Lizete Abrahão
Enviado por Lizete Abrahão em 04/12/2005
Código do texto: T81027

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lizete Abrahão
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
89 textos (3325 leituras)
5 áudios (129 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:17)
Lizete Abrahão