Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UM SOBREVIVENTE

A leveza da ilusão
tem o peso infinito
na verdade que a cerca.
Nós d`águas, amarguras,
cicatrizes em correntes,
olhos de redemoinhos como
feridas em vácuos,
onde o que é alado
também cai.
Nada levita,
flutua,
desliza.

Águas que sempre giram
sem destino,
em volta de si,
bastam por si só.
Que tentam guardar
o coração esquecido.

A sede de amar sempre
é mais forte,
ancorado pelo desespero
a essas águas salgadas
que enganam a sede,
contaminam,
sufocam e afogam
as lágrimas.
Onde a dor do mundo
sobressai.

Porém, são nessas mesmas águas
que se cicatrizarão as feridas
com sal da vida.
Onde os nós d`águas serão
desatados em novas ondas
onde o meu espírito livre,
como um Deus grego,
filho de Poseidon,
irá deslizar, flutuar como
um herói mítico.
Naldo Coutinho
Enviado por Naldo Coutinho em 07/12/2005
Reeditado em 09/12/2005
Código do texto: T81961
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Naldo Coutinho
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
111 textos (6977 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:54)
Naldo Coutinho