Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEma

   Estou no meio do nada
                            Trago os olhos dos afogados
               E dos emparedados vivos
                                               Achando que tudo
        Não passa de alucinação
                                Inclusive a vida
              Consumida em fogo fátuo.
Aldo Guerra
Enviado por Aldo Guerra em 08/12/2005
Reeditado em 13/02/2011
Código do texto: T82361
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aldo Guerra
Rio das Ostras - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
296 textos (26095 leituras)
3 áudios (490 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:47)
Aldo Guerra