Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema Inacabado

Eu sou um poema inacabado,
Riscado sobre o papel de pão
Quando o lápis estando abandonado
Sem saber juntou-se à mão.
Sou as palavras deixadas à própria sorte,
Tantas vezes sem nada significar,
Hora sou vida, noutra hora sou morte,
Mas todo o tempo tento expressar.
O imenso carinho entregue aos pés,
Recusado, com delicada atenção
O lamento cansado de tanto revés,
Delírio, fantasia, devaneio e alucinação.
Inacabado, pois no momento exato,
Em que se entrega não se faz verso
Antes confuso se torna o retrato
Do que no silêncio jaz submerso
Mas o fragmento restante desta poesia
Tola, sem rimas, sem forma ou vida
Recolhida a um canto na casa fria
Permanece calada e adormecida
Pois eu sou um poema inacabado,
Buscando ainda alcançar teu olhar
Mesmo que jamais seja recitado
Palavras soltas que se perdem no ar.
Edson Gomes
Enviado por Edson Gomes em 09/12/2005
Código do texto: T82950
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edson Gomes
Santo André - São Paulo - Brasil, 45 anos
4 textos (203 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:46)
Edson Gomes