Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nunca bebi absinto

É, eu nunca provei absinto
Nunca nem o vi por perto
Mas sinto saudades do cheiro
Das tuas histórias repletas de anseios
Sinto saudades de você
simplesmente por rever essa palavra
Ah, como ela me lembra
os dias que você não vinha,
e como eu odiava aquela espera
Cadê, você, meu encanto?
Cadê, aquele doce prazer em fantasiar o futuro?
Cadê as nossas frases conexas?
As nossas brigas sem culpa ou motivo?
Por que te deixei partir, meu sonho?
Não posso carregar mais culpas
Eu quero um copo de compreensão
Eu quero uma taça de absolvição
Eu quero um pouco de absinto!
Jule Santos
Enviado por Jule Santos em 12/12/2005
Código do texto: T84746
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Jule Santos
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 29 anos
234 textos (13253 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:00)
Jule Santos