Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Miríade para catarse em n-atos (A Naza Breeman)

ATO PRIMORDIAL (ANTES DO NADA) - Anjo Impuro
Segundo Naza Breeman: Meu sangue é de barata, "leucêmico-quimio-bombardeado".

Tu és anjo, alvo
teu sangue é santo
seu espírito é salvo
sua voz é sem pranto.

Tu és vida, luz
tua carne é pura
seu olhar reluz
o seu tocar é cura.

Na terra tu encarnas
em mulher filha de santa
e vive como Deus canta.

Mas quando conheces o amor
tua santidade perde o pudor
e passa a ser anjo impuro.


I ATO - Anjo-Juiz
Segundo Naza Breeman: Louvo o Cristo e o Tabaco.

O anjo se põe de pé
e canta hinos de louvor
todos caem extasiados
até as virgens desmaiam.

A tocha do saber é erguida
as virgens adornam o anjo
e ele abre a carta dos sábios
que lhe dar direito a ser juiz.

Ele escolhe uma das virgens
Que é por ele executada
E todos se curvam diante dele.

O anjo bebe o vinho santo
toma uma das virgens como esposa
e se retira para o seu leito.


II ATO - Anjo da lei
Segundo Naza Breeman: Concubina berrando sob o "fogaréu menor-paúsico"

Em idioma estranho o anjo pronunciou
tu, é que és o senhor dos méritos,
e se acha possuidor das leis divinas
você será afastado do fruto santo.

De longe suas concubinas se revoltam
e o anjo também as condena a lei
elas choram, berram e se enfeitiçam
mas o anjo é ditoso em sua ordem.

As concubinas são totalmente despidas
o anjo possui uma a uma, sem perdão
e o senhor dos méritos assiste tudo.

No final da sessão o anjo vira as costas
o senhor dos méritos é encarcerado
e as suas concubinas morrem de desgosto.


III ATO - Anjo da condenação
Segundo Naza Breeman: Condenada ao manjar dos demônios amazônidas!

O anjo desceu do seu santuário
vinha possuído de eternal ambrosia
empunhado de cordas de puro ouro
e três espadas feitas de diamante.

O anjo abriu o livro das consolações
e recitou a condenação da pobre virgem
que caiu em insanidade de imediato
pois era manchado o seu gosto íntimo.

Sob a pena divina dos céus
ali o anjo possuiu a infeliz
que sorria e chorava de deleite.

O anjo gritou bem estridente
tu sofrerás por toda sua existência
indiferentemente a virgem voltou ao cárcere.


ATO FINAL (DEPOIS DE TUDO) - Anjo da Clemência
Segundo Naza Breeman: Grilo gritando no Deserto...buscando um Esconderijo...sob as pedras, folhas...

Tudo está vão e nebuloso
e há confusão no latíbulo
anjos brigam pela vadia
que fugiu de seu cadafalso.

Eis que o grande anjo mestre
chega para ministrar a sessão
todos tremem de calafrio e pavor
ao verem a vadia rejeitar o pão.

Um anjo fica na frete da vadia
rogando clemência ao anjo mestre
que de uma só facada mata os dois.

Outro anjo intercede por sua pupila
mas é executado sem nenhuma piedade
o grande anjo mestre gargalha à-toa.
Ozimar Júnior
Enviado por Ozimar Júnior em 23/12/2005
Reeditado em 26/07/2008
Código do texto: T89747
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ozimar Júnior
Canindé - Ceará - Brasil
39 textos (805 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:33)
Ozimar Júnior