Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

P L A C E B O S

PLACEBOS.
 
 
 
Prestei atenção em tudo que dissestes.
e abandonei milhares de coisas.
Enquanto isto te trancas.
Pôr não conseguir que eu oiça.
Quebrei os degraus da escada.
Fiz poeira em alto mar..
Engoli o seu remédio.
Enquanto isto a minha dor; a melhorar.
Escutei explodir todos os fogos.
Placebo a quebrar o tédio.
Agora silencio.E´sair e ouvir estrelas.
Escuta-las, dentro de mim acalentar.
As origens de minhas misérias.
Placebo ou remédio?
Colírio que pareço estar a chorar.
 
 
 
DON ANTÔNIO MARAGNO LACERDA
Prêmio UNESCO/POEMAS/JORNAL
 
WWW.JORNALDOSMUNICIPIOS.GO.TO
DON ANTONIO MARAGNO LACERDA
Enviado por DON ANTONIO MARAGNO LACERDA em 02/01/2006
Código do texto: T93261
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DON ANTONIO MARAGNO LACERDA
Campinas - São Paulo - Brasil, 79 anos
55 textos (2587 leituras)
2 e-livros (95 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:14)
DON ANTONIO MARAGNO LACERDA