Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PIRÃO DESANDADO

Deitado ao meu lado
Põe teu braço sobre mim
Faz-me extensão de teu próprio corpo
Não me deixa escapar
Se eu fujo é para não encarar o teu não
Saber que não estou
No rol de possíveis amadas
Mas me queres mesmo
Longe de ti
Distante como sempre fui
Perto não sou nada
Perto perdi a chance de ouvir teu sim
E como foi que o pirão desandou?
Numa conversa sobre ética e leis
Tornei-me vil
Num papo de botequim
Fui consumida pelo egoísmo
Quem realmente me conheceu
Jamais dir-me-ia
Qualidade infame
Mas infame fui
Para o mito que amei
Que vil e egoísta me fez
Para o homem que por ele abandonei.
E se quer saber
Seria vil e egoísta outra vez.

5.Jan.MMVI
Manoela Franco
Enviado por Manoela Franco em 06/01/2006
Reeditado em 09/05/2012
Código do texto: T95131

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Manoela Franco
Feira de Santana - Bahia - Brasil, 34 anos
56 textos (3126 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:41)
Manoela Franco