Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

decepção

A tristeza é cruel, fria ...
Cada lágrima que escorre pelo rosto
vem acompanhada por um aperto no coração.
Aperto que traduz a incapacidade.

Muitos vão dizer que não.
Não importa se você pensa que sim .
Resta aceitar que não deu,
mas também não posso pensar em fraqueza.

perguntas atormentadoras povoam a mente.
Por que não foi agora?
Em que parte eu falhei?
Quando houve a desatenção?

A perda é cruel , fria ...
por isso também é tristeza
ainda mais quando perde-se um sonho.
Que fracasso.

Onde mora a tristeza?
Donde ela veio?
Quanta melancolia.
Que aperto no peito.

Bendito foi quem inventou as letras.
Graças a elas alivio minha depressão.
Mas também , maldito foi quem as inventou.
pois meu sonho, em parte , se perdeu por culpa delas.

Fique tranquilo caro leitor
corrigirei nessa estrofe o erro de cima.
As letras não são culpadas.
Culpado é quem as usa de forma equivocada.

Luto
não estou de luto.
É luto do verbo lutar.
Não me entrego
quero passar no vestibular.

Esperança
essa sempre existe.
Nunca a perderei.Afinal vou fazer medicina
só não será onde sempre sonhei.
Rafael Rezende Da Costa
Enviado por Rafael Rezende Da Costa em 07/01/2006
Reeditado em 11/08/2009
Código do texto: T95652

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rafael Rezende Da Costa
Nova Iguaçu - Rio de Janeiro - Brasil, 31 anos
144 textos (5327 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 19:56)
Rafael Rezende Da Costa