Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OUTONO DO SER

o outono
me obscurece.

meu sono cresce
em alma agreste,

sonhos confusos
trêmulos, difusos.

folhas secas
sem uso, tecem

desilusões de um verão
campestre, ainda em prece.

apressada estou para o inverno,
este subterfúgio do inferno pagão.

que venha desnudo,
apesar do sobretudo
que me veste.











Rocio Novaes
Enviado por Rocio Novaes em 05/04/2005
Código do texto: T9875
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rocio Novaes
Curitiba - Paraná - Brasil
203 textos (55088 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:47)
Rocio Novaes