Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BALADA PARA SIMONINHA




  Simoninha brincava na praia.
  Sentada na areia, tomava em suas mãos gorduchas
  Uma réstea de sol.
  Queria prendê-la.
  Dobrava os dedinhos e a segurava com força.
  O raio de sol lhe escapulia
  Pelas frestas dos dedos mal fechados.

  - Fique comigo, raio de sol.
  Quero você sempre ao alcance de minha mão.
  Você será o amigos de minhas horas tristes
  ( você é tão alegre, tão bonito!)
  Quando eu estiver triste,
  (é, agora ando sempre triste)
  Quero conversar com você.
  Quero que você aqueça minhas lágrimas
  E as seque com seu calor...
  A você posso confiar meus segredos,
  Dizer de minhas tristezas e não chorar,
  Com você posso conversar sem medo,
  Sem ferir alguém a quem amo tanto!...
  - Fique, raio de sol, venha comigo,
  Venha morar em meu quarto solitário,
  Venha reorganizar minha casa,
  Venha fazer minha mãe de novo sorrir,
  Venha derreter o gelo que corrói minha gente,
  Que separa, gera distâncias, muros e barreiras...
  Venha, raio de sol, fique comigo, meu amiguinho,
  E ilumine tudo com sua luz clara e radiante...
 
  As mãos de Simoninha se aqueceram
  Àquele contato alegre.
  Sentiram a alegria de receber calor, paz e alegria.

  -Olhe, Simoninha, eu apenas simbolizo, mas não sou a
                                         alegria.
  A alegria, amiguinha, está dentro de você.
  Olhe para o Alto. Veja como o céu é lindo,
  E o que ele representa para você.
  Repare as flores como são bonitas.
  Veja o sorriso das crianças, sorria com elas.
  Seja amiguinha de todos,
  Sorria sempre,
  Seque suas lágrimas e as lágrimas dos outros.
  O amor existe, Simoninha,
  Basta apenas você olhar ao seu redor.
  Olhe quantas crianças  sem lar,
  Sem brinquedos e até sem comida.
  Quantas crianças sòzinhas, doentes, enjeitadas.
  Olhe para elas.  Leve a todas seu carinho,
  Seu amor, um pouco de alegria,
  Um pedacinho do seu raio de sol,
  E você verá então, Simoninha, que a vida é bela,
  Uma ciranda feliz onde você pode cantar,
  Sorrir, correr e viver.
  Se você der amor,
  Você o terá de volta em dobro.
  Se der um pouco de calor
  Você tera muitos raios de sol em suas mãos
  Que estarão plenas de luz
  Para doar àqueles que não sabem realmente sorrir.
  Não a quero ver chorar mais, Simoninha,
  A vida é muito linda, e você muito criança...
  Olhe, de hoje em diante
  Não mais nos separaremos.
  Eu sou o seu raio de sol,
  E juntos jamais daremos confiança à tristeza.
  Vamos, Simoninha, a estrada está florida,
  Dê-me sua mão e vamos em frente
  Repartindo amor, luz, felicidade...
Linandre
Enviado por Linandre em 14/01/2006
Código do texto: T98828
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Linandre
Itabira - Minas Gerais - Brasil
244 textos (18333 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 03:06)
Linandre