Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOPA DE LETRAS

Havia uma prosaica sopa de legumes
à tua espera.
 
Meus olhos amendoados de paixão
a temperou,
com cebola, salsa e canela.

Meus olhos avermelharam-se
e não havia beterraba na panela.

Era o vermelho da incógnita,
a se misturar no caldo
de aconchegos sutis.

Um aroma salta à sala
meu nobre gesto exala
hipnose de alecrins.

Me acalma a dúvida
insistente e errante
de mandalas,
tarôs e i-ching.

Busco, não mais a mim.
Medito inconsciente e fito
o presente,

um aroma exala paciente
na sala.

Levanta-se uma concha
do incipiente, que ao fogo,

bolhas insistentes brindam
a meu olhar ausente.





Rocio Novaes
Enviado por Rocio Novaes em 05/04/2005
Reeditado em 23/04/2005
Código do texto: T9905
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rocio Novaes
Curitiba - Paraná - Brasil
203 textos (55081 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:55)
Rocio Novaes