Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lâmina

Na lâmina encontrei o corte, encontrei a dor,
Rasgando minha pele, onde o talho se desenhou...
Mas não havia ódio, não havia rancor,
Não havia nada por onde o sangue escoou...

Mas era um sangue escarlatino...Vil...Doente,
Que regava uma vulgar semente no chão...
Matando sua cede com este sangue demente,
Fazendo brotar a flor, mas a consciência não...

Então deixe que eu sangre até a morte,
Deixe-me que sangre, miserável e analfabeto...
Deixe-me que sangre pela falta de sorte,
Deixe-me que sangre por não ter lar, não ter teto...

Cara lâmina santa, que encara o autocida,
Penetrando o coração impuro lentamente...
Anjo da morte, que por vezes esquecida,
Corta os legumes, querendo os dedos da gente...

Então me presenteie com seu fio de coragem,
Com este punhal de cume certeiro...
E guarde no reflexo da lâmina a melhor imagem,
De meu sangue quente...Vermelho...
Anjos ou Demônios
Enviado por Anjos ou Demônios em 16/01/2006
Código do texto: T99576
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Anjos ou Demônios
Salvador - Bahia - Brasil, 47 anos
16 textos (538 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:19)
Anjos ou Demônios