Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tormentas da Alma

Tudo acabou,
a música já não é a mesma
os sonhos, os detalhes ruíram
agora, o vácuo.
 
Vem meu homem,
meu menino,
diga que foi um sonho ruim.
Desperta-me como a uma criança e
diga que as tormentas acabaram,
que há o colorido nas ruas,
que os sonhos são reais.
 
Diga que o vazio
do não sentir não existe
e que o desprezo que sinto é falso,
que ainda existe o amor.
 
Aquele amor suado,
amor amado,
amor latente,
amor amado.
 
Desperta meus devaneios...
Sigo errante
buscando sensações e afagos
para uma alma cansada e
cruel.
 
Talvez o medo seja meu amigo,
talvez inimigo,
talvez o adeus.

(09.12.2001)
Sheila Campos
Enviado por Sheila Campos em 30/03/2006
Reeditado em 31/03/2006
Código do texto: T130816
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sheila Campos
Taubaté - São Paulo - Brasil, 39 anos
19 textos (2674 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:56)
Sheila Campos