Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Jogo da Forca

O fim da vida reconforta-me à vontade de viver.
E nascer a cada lindo dia, que vejo alguém morrer.
E te pergunto...Quem é Ele que tudo vê e nada faz?...Mas nada ouço, nada vejo e nada falo.

O futuro nos espera, e lá vamos nós abraçá-lo.Mas com que braços?
Pergunto eu...E nada ouço, nada vejo e nada falo.

O fruto dos meus sonhos apodreceu, antes de colhê-los.
E me pergunto.Quem sou eu? Que nada ouço, nada vejo e nada falo...

As idéias confusas que se formam em minha mente, me sufocam a cada segundo.

E o bater de pernas, demasiadamente, desesperadas causa-me enjôo e uma súbita vontade de correr.

Mas já me falham as pernas e não as sinto mais.

De repente, o silencio profundo...

E já não ouço, já não vejo e já não falo.

Carolaine
Enviado por Carolaine em 01/05/2006
Reeditado em 02/05/2006
Código do texto: T148732
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carolaine
Fortaleza - Ceará - Brasil, 11 anos
18 textos (1318 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:03)
Carolaine