Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VERSOS MUDOS...

VERSOS...
O que dizem?
Realidade ou fantasia?
Palavras soltas
Que juntas formam
Sentimentos...
Papeis espalhados pelo chão
Procura sem fim...
Na tentativa de me encontrar
Em meio a esses versos
Perdida talvez
Qual é a minha busca?
Um motivo,
Um sentido
Que explique esses versos
Que no escuro da minha mente
Vagam incessantemente
E penetram no fundo do meu ser...
Vivo da força de
Um grande amor,
Da dor,
Da simplicidade,
Da vida e
De ser feliz ...
Será que alguém entende
Esses versos mudos que eu escrevi?
Palavras significativas
Que existem só para mim
Ser poeta não é uma questão
De ser fácil ou difícil
Ou de se ter uma escolha....
São sentimentos aqui expressos
Que não são revelados a ninguém
São palavras que ecoam ,
Que gritam
Em seu desespero
Para encontrar a saída
Ás palavras, o papel
Em branco
Que vai contar uma vida
A minha...
Meus versos
Transparentes como a água
Revelam o que existe dentro de mim
Olhem para esses versos
Com o olhar de um poeta
E aí verão o que sou....
Vou contar o segredo que me faz ver
E enfrentar a vida através dos versos
Eu...Não penso,
Apenas sinto...
Eu fecho os olhos e por isso não vejo
Esse mundo frio e cruel
Com o toque das minhas
Mãos sinto
E imagino e crio a vida
Como eu quero
Nesses versos mudos que eu escrevi....
Não quero lembrar do que passei
Quero olhar pra frente
E enxergar que sempre existirá
Um lugar para me esconder
Do frio da solidão...
Da dor,
E quem sabe do meu coração.....
Com asas poder voar
Para lugares distantes
Onde nunca imaginei estar
Sozinha?
Nunca se está só quando existe os versos
Que te acompanham
Para trazer lembranças, desejos, vontades...
Porque me escondo ?
Porque só me revelo para aqueles
Que me encontram em meio a esses versos
Espalhados pelo chão
Que com paciência
Entendem o que é sentir ....
A descoberta de um poeta não consiste
Em achar novas rimas,
Mas antes reencontrar a si mesmo...
Os desencontros de um poeta
São os versos mudos
Que se formam
Em cada esquina da vida...
Confusa estou
Fiz um pacto com ás palavras
No tempo me perco
E lá fora eu esqueço quem sou.......
Preciso dos versos
Como preciso do ar para respirar
Se os perco
Fico sem direção
Sem rumo
Afinal eles ao meu ver
Me protegem
Do frio estampado
Nos rostos das pessoas
Que eu vagando pelas ruas sem pensar encontro...
O vazio neste mundo
Se preenche
Com as poucas linhas mal traçadas
Que conta pedaços
De vidas
Que talvez eu quisesse viver...
Os versos são a minha vida
Não importa se ninguém os vê
Ou entende,
O que escrevo são vidros ,
Espelhos estilhaçados
Que refletem
Tudo
Principalmente
Eu.....
Infinitos como os pensamentos
Em meio a esses versos espalhados
Pelo chão
Eu me encontro
E consigo enfrentar a
SOLIDÃO....
Puro Sentimento
Enviado por Puro Sentimento em 21/05/2006
Código do texto: T159890
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Puro Sentimento
São Paulo - São Paulo - Brasil, 34 anos
9 textos (1057 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:26)
Puro Sentimento