Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

***A PRIMEIRA VEZ***

***A PRIMEIRA VEZ***
 
A primeira vez que eu te amei
Senti que tudo mudou pra mim
Foi o dia mais lindo que eu vivi
Toda minha vida transformou...
 
Saudades... Doces lembranças
Que tenho no coração
Quando lembro daquele dia
Sinto que vou morrer, muita emoção.

Na longa estrada da vida
Eu vou vivendo sentindo sua falta
Preciso de ti quero ver de novo
Seus olhos pedindo prazer...
 
Suas lembranças ficaram em mim
No meu peito cravado
E me faz viver no passado
Igual a um cão sem dono
Vagando de lado a lado
Colhendo as migalhas perdidas
Pelas calçadas da vida...
 
Vagando triste sem destino
Sou eu meu amor...A procura de ti
Meus lábios desejam os seus
Irei te buscar seja lá onde for
Vou te achar,
Vou me perder,
Vou me acabar,
Eu vou morrer,
Mas eu preciso achar você
Você talvez nem se lembre mais
Talvez já exista outra em meu lugar
Mas eu não ligo... Tentarei não ver
E mesmo assim irei te amar
Quero ouvir sua voz me chamando de amor
Quero sentir os teus carinhos
Quero adormecer nos seus braços
Quero te amar como se fosse a primeira vez
Aquele dia que eu nunca esqueci
Meu único amor você e uma linda flor
Que desabrochou dentro de mim
Abrindo as portas do paraíso e nunca esqueci
Será eterno, enquanto eu viver...

 
http://nadirvilela.multiply.com/journal/item/384
 

 

Autoria: Nadir Vilela
(direitos autorais reservados)
Em 22-05-2006 Brasil-Itatiaia-Penedo

 

 

 

Nadir Vilela Poetisa
Enviado por Nadir Vilela Poetisa em 26/05/2006
Código do texto: T163314

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nadir Vilela Poetisa
Itatiaia - Rio de Janeiro - Brasil, 52 anos
572 textos (84739 leituras)
63 áudios (23024 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:47)
Nadir Vilela Poetisa