Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Epopéia Lírica

Epopéia Lírica

Parte l –This Lolyness Days

Avante sigo caminhando
Dores e amarguras são companheiras
Destes mares solitários
De pé coração em frangalhos

Este pobre transeunte
Alma e corpo separados
Coração??onde estas?
Perdi ao longo da estrada
Nas agruras suportadas

This lonyless days
I walked alone
Without faith
Without hope
No place to stays

E continua minha jornada
Agora nada mais sinto
Discreto e sucinto
Caminha pobre sonhador
Deixe que teu coração te leve
Para onde ele for

Parte ll- Regresso

Chegando no vilarejo
Com uma ponta de esperança
Não trago nenhuma lembrança
Meu coração foi forjado
Com a dureza da razão
Acabaste minha ilusão?

Ao entrar por aquela porta
Uma velha simpática meia torta
Atende com um sorriso singelo
Como estas meu jovem,o que desejas??
Há nesse recinto algo pra aliviar......
Aliviar o que, a fome, a sede?
Não cara senhora aliviar minha dor
A dor de não poder amar
De não poder mais desejar
Aquela que seria dona do meu coração

Sinto muito meu jovem
Não tenho isso que tu pedes
Sabes que muitos procuram
E nunca encotram
Esse remédio para aliviar vossas dores

Adeus minha senhora
Irei dormir
Irei sonhar
Pelo menos não me roubaram
Essa arte de imaginar

Parte lll(Carpe Diem)

I wake up at morning
Fell more peacefull
My heart likes to explode
Oh..i think god have mercyfull

Hello dear sun
This morning i feel very good
I didn’t know what’s happen
But my soul is so softly

E nesse dia
Minha’lma parece acordar
Uma vontade um despertar
Ver como os animais e as coisas sorriem
My body want’s carpe diem

     apagar
 
Poeta
gerenciar    29/04/2006 15:47
Parte IV (My soul want’s to fly)

Minha alma esta leve
Um milgagre parece acontecer
Aquele amor que eu tinha por você
Transcendeu...........
Se tornou universal
Meu amor por tds é fraternal

Vai de encontro
Aos teus sonhos perdidos
Tuas horas que se foram
Perdoa a tua amada
Ela ta perdida não sabe nada
Não guarde mágoa nem rancor
Espalhe seu amor

Hey litle byrd
My soul want’s to fly
For anywhere
Where i feel peacefull
Where i can find
Who has love there

My soul want’s to fly
Fly trought your soul
Your heart
Your beatifull eyes
This makes my desire

Parte V(O encontro na taberna)

Sentado me vejo
Na taberna aqui no Tejo
Vem em minha mente
De novo aquela dor demente

Ei caro rapaz
De novo ei de perguntar
Tens aquele remédio
Pra tirar meu tédio?

Por que perguntas novamente
Acaso estas doente?
Nobre amigo
Tenho cá uma solução
Garanto que poderás tirar essa desilusão

Sabe caro colega
Você estas sofrendo
Por que achas que a ama
Mas na verdade com toda franqueza
Isso não pode ser amor
Por que lhe causa dor

Entendo caro amigo
Mas me explica então
Por que não consigo-a tirar do meu coração?

Fácil nobre colega
Ela se tornou pra você uma obssessão
Te trouxe desilusão
Não a trate como trófeu a conqusitar
Se você amasse de verdade
Lhe daria liberdade
E encerro assim essa discussão
Sem mais nada a questionar

Parte Vl(Freedom)

A como foi bom
Ouvir td isso
Saber que preciso
Liberta-lá irmão

Now i know
My mind is free
My eyes is open
This obsssestion didn’t exist more

E foi assim me libertei
Dessa coisa doentia
Dessa coisa que maltrata
E machuca nós dois
Entendi meu amor
Que para ter você
Não precisa estar por perto
Pois meu coração esta liberto
E vai contigo pra onde for
Poeta Allan Garrido
Enviado por Poeta Allan Garrido em 12/07/2006
Código do texto: T192486

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta Allan Garrido
Ribeirão Preto - São Paulo - Brasil, 37 anos
305 textos (11102 leituras)
16 áudios (726 audições)
10 e-livros (297 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:37)
Poeta Allan Garrido