Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOL DOMINGUEIRO

SOL DOMINGUEIRO

O dia nasceu
E com ele o mundo cresceu
Em sorrisos que parecem criança
Em disputa da alegria que correndo feliz
Ninguém mais alcança.

O sol domingueiro, faceiro e matreiro,
Enfia-se quieto lá dentro de casa
Não pede licença e pretende ficar...
As flores, coitadas, é só nascer e morrer
Sem tempo nenhum pra ficar e viver.

E o domingo manhoso que é muito teimoso,
Dos beijos e abraços de seus namorados
Que entram na vida pra nunca ficar,
Vestem-se de roupa bonita e faceira.

Da tarde que morre, da noite que chega,
Do desalento final que vem nos meus braços,
De flores matreira a preguiça
Que nasce com jeito de segunda-feira...


Lourival Silveira - 19:30 - 18/06/2002

Lourival
Enviado por Lourival em 21/08/2006
Código do texto: T221747
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lourival
Presidente Prudente - São Paulo - Brasil, 78 anos
1 textos (12 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:53)
Lourival