Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vida cinzenta...

Amanheceu chovendo, uma chuva fina,
mas não consigo enxergar o horizonte,
um monte de prédios, tolhe minha visão....

O céu está cinzento, agourento,
queria tanto acordar sorrindo,
sentindo-me alegre e diferente,
mas há muitas nuvens dentro de mim...

Sou como esse céu cinzento,
minha cabeça, meu coração,
tudo é cinzento...
Não sei mais se aguento muito tempo...

Tinha tantos planos,
tantos sonhos,
o tempo passou, os planos não realizei,
os sonhos não se concretizaram,
já não sei o que restou, não sei o que sou...

Falta amor,
para achar a vida válida,
falta alegria, para fugir das cinzas, que carrego em mim....

Chuva fina caindo lá fora,
eu aqui, tentando desafogar minhas mágoas,
ouvindo música rancheira, lembrando dos meus pais,
contando meus ais....

Tenho saudade da minha infância querida,
onde, na inocência, não sabia das dores da maturidade,
não sabia que iria me tornar tão cinzento
tão pensativo, e tão pouco menos vivo...

o tempo passa, e a gente cada vez mais se tranca
e o peito doido, de teimoso vai nos levando em frente...
lembro das promessas infantis que aos meus pais eu fiz,
de comprar fazendas, e dar eles uma boa vida,
no entanto, todo esse encanto agora só me dói,
pois o vento, cada vez que passa, me faz lembrar,
que isso também não consegui realizar...

Viajo nas lembranças de um tempo do passado,
lembro da simplicidade e da honestidade,
da felicidade pura e simples...
Parece que quanto mais se estuda,
mais triste se fica,
pois tudo que se aprende,
nunca se aplica....

Falta amor,
pra vida ter valor,
Falta amor,
pra mim poder sorrir,
e parar de falar de mim,
e das minhas saudades,
Falta amor,
para minha vida deixar de ser cinzenta,
e ter mais cor....
Ivair Antonio Gomes
Enviado por Ivair Antonio Gomes em 29/10/2007
Código do texto: T714440

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o email xstranho@pop.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ivair Antonio Gomes
Palhoça - Santa Catarina - Brasil, 48 anos
169 textos (113007 leituras)
8 áudios (23953 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 04:57)
Ivair Antonio Gomes