Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema Bobo

Eu gosto mesmo é da manhã
Da esperança boba que ela me traz
Do sol com cara de sono,
Com raios leves e banais.

Eu gosto mesmo é do acordar
Do olhar a janela descompromissado
Do café que desce quieto e calmo
Do cigarro que fumo calado.

Eu gosto mesmo é da esperança boba
De que tenho o dia pela frente
Como um renascer sereno e bucólico
Um viver sem tempo presente.

Eu gosto mesmo é da manhã
E se a noite é dos poetas,
Poeta não sô. Talvez um rabiscador que vê lirismo
Nas breves horas de otimismo.
Diogo Nunes
Enviado por Diogo Nunes em 15/11/2007
Código do texto: T738192

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diogo Nunes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 32 anos
48 textos (2576 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 07:34)
Diogo Nunes