Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SÓ NÓS DOIS E A NATUREZA.

Sós... no mundo, sós...
nós dois e nosso amor...
a natureza virgem e intocada é nosso berço,
nosso lar...
é onde vivemos nossos sonhos e realizamos
nossas fantasias...
caminhamos pela orla do mar como se ele nos
pertencesse...
mergulhamos e brincamos em suas águas
verde - esmeralda e sua energia nos
transforma a cada dia...
Tomamos banho nos rios de águas límpidas
e dele nos alimentamos...
das frutas nativas que a natureza generosa
oferece, sem que ninguém as tenha plantado,
nos deliciamos...
sorvemos o néctar das flores, ao lado das
borboletas e beija - flores, ouvindo o zumbido
das abelhas silvestres que dele também colhem...
nos brindam, as mesmas flores, com suas
fragrâncias exóticas e inebriantes, envolvendo
nossos corpos e nossos sentidos...
Nosso leito é a verde e aveludada relva, é onde
nos amamos como dois animais que estão
perenemente no cio, sem reservas, sem
pudores, numa entrega completa e livre,
envoltos pela auréola dourada do amor sincero,
puro, intenso...e natural...
Quando dormimos, nosso agasalho é o manto
de luz com que a lua nos cobre e nosso teto
é o céu salpicado de estrelas pisca - piscantes...
Se sentimos calor, temos o rocio que a noite
roreja sobre nós, a brisa fresca e perfumada,
sussurrante... ou as cascatas cristalinas nos
recebem em suas águas que caem, alegremente,
do cimo das montanhas...
Como companhia, temos os animais, amigos
fiéis sempre à nossa volta...
Aqui não existem diferenças nem sabemos
o que seja confronto, hostilidade, egoísmo...
convivemos todos pacificamente.
Este é o nosso reino de amor, onde vivemos
felizes e enamorados, apaixonados...
é como se o mundo inteiro não existisse;
não precisamos dele, porque a natureza nos supre
de tudo e dela somos filhos leais, não a
destruímos, somos seus cúmplices, assim como
ela é nossa, como Mãe amada...
ela não censura nossa nudez sublime e inocente,
quando corremos pelos prados, como gamo e gazela, 
ou nos banhamos e amamos sob as cascatas...
É maravilhosa a música que ouvimos o tempo
todo... o ciciar do vento nas folhas,
o sussurrar das estrelas, o cricrilar dos grilos,
a sinfonia dos pássaros em liberdade, festejando
em revoadas suaves e alegres, cada dia que
amanhece, cada pôr - do - Sol anunciando a noite 
que chega ...
são tantos sons...
Mágico é o som do silêncio, quando o mundo natural 
se recolhe, parecendo meditar...
Talvez com medo de que um dia possa ser
invadido e rasgado em pedaços pelas
mãos sujas do "bicho - homem"...
Arianne Evans
Enviado por Arianne Evans em 21/11/2005
Código do texto: T74614
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Arianne Evans
Curitiba - Paraná - Brasil, 66 anos
695 textos (57319 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:40)
Arianne Evans