Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

saudade maledita

Se eu agora me calasse, não sofreria
Se eu agora me cortasse, não sentira dor
Se agora tu me faltasse,não sentiria tua falta,
No entanto, a falta que que sentiria,
a dor, o silêncio, só sentiria
se meus dedos não mais me auxiliassem...

MInhas pernas cansadas podem ser arrancadas,
Minhas vistas, imperfeitas, poder ser removidas,
ah, mas meus ouvidos, esses não queria perder,
pois como iria ouvir teu chamado?

Não iria te atender, pois as pernas não teria,
mas o simples apelo ao meu nome,
me tornaria um super-homem,
pois sentir-se útil, é algo poderoso.

Meus dedos discariam teu número,
ouvirias minha voz, e no alento do meu coração,
descansarias...

sim, que me tirem tudo, mas não me tirem, a saudade que mora dentro de mim...
Essa saudade maledita, carcará sanguinolenta,
que alimenta uma falsa esperança,...
esperança essa, que me faz escrever o que nem sei,
esperança essa que me permite sonhar, e sonhando ser mais feliz...

Ivair Antonio Gomes
Enviado por Ivair Antonio Gomes em 08/01/2006
Código do texto: T95985

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o email xstranho@pop.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ivair Antonio Gomes
Palhoça - Santa Catarina - Brasil, 47 anos
169 textos (104890 leituras)
8 áudios (23947 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:15)
Ivair Antonio Gomes