Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dia Nosso Internacional dos problemas de MULHER.

Problemas ... e mais problemas.
Que nos arrasam nesta vida...
Problemas , que são dilemas
de nossa alma dorida...

É o filho que não come,
ou fez o xixi na cama.
O dinheiro que some,
e o marido , que não a ama.

Problemas ... e mais problemas.
E assim passamos a vida...
Não há sábios ou teoremas,
que nos curem desta ferida.

Problemas ...

É a roupa do marido,
que tem de aprontar;
Até o relógio esquecido,
ela tem de lho dar...

É os filhos já atrasados,
que tem de levar à escola ;
Ah! Estes meninos danados,
esqueceram-se da sacola...

Outros problemas no emprego :
É o trabalho atrasado,
o chefe que quer chamego...
Parece que é tarado.

A lambisgóia da colega ,
que hoje vem a matar...
A saia para cima , escorrega
põe os colegas a olhar...

Que inveja...

Ah! aqueles olhos do colega,
ai se eu não fosse casada...
Quando na mão ele me pega,
fico logo toda ... baralhada.

E volta para casa a correr,
para a janta , por na mesa.
Nem a novela pode ver,
pois há futebol de certeza...

Depois de toda a luta acabar,
aquele corpo quente ao seu lado,
que pode faze-la amar...
Ressona que nem um danado.

Que ela carinhosa vai acordar...
Responde-lhe - Querida esquece,
estou farto de trabalhar ;
E porque ... não me apetece.

Problemas ... problemas .

Logo se encolhe no seu canto,
com a mão no sitio certo ;
Sonha com aquele Santo,
como devia estar aqui perto...

E assim a guerreira adormece,
com problemas na cabeça...
E no seu sonho lhe aparece,
O homem certo ... que a aqueça.

Problemas ... e mais problemas.
E todos os dias são iguais.
São a dor ... os seus dilemas.
Já não pode , aguentar mais...

Que se lixe o casamento,
abstinência , isso é que não .
Venha de lá esse momento,
estou farta de desilusão.

E mais problemas arranjou,
se um já dá , um trabalhão;
Mas pelo menos este amou,
o outro , só sabe dizer ... não.

Mas os problemas do coração ,
são mais fáceis de resolver.
Sempre se encontra uma solução,
No homem , que as faça viver...


NOTA: Neste poema sou muito delicadinha para não ofender ouvidos castos …hihihihihihihihihihihihihihihihihihi.
Baronesa de Vilalice
Enviado por Baronesa de Vilalice em 07/03/2006
Reeditado em 07/03/2006
Código do texto: T120040
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Baronesa de Vilalice
Portugal, 52 anos
71 textos (8119 leituras)
12 áudios (5757 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:42)
Baronesa de Vilalice