Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOCÊ

Quando meus olhos, cheios de carícia,
a envolvem toda em cobiçoso olhar,
você me julga um caso de polícia
e só falta, de raiva, me matar.

Porém você, que é fonte de malícia,
a si mesma é que deve condenar.
A culpa é sua, de mulher delícia,
boa demais para se respeitar.

Vendo-a, não há quem não se "desbandeire",
porque você, nas formas tão enfática,
é um atentado ao Laudelino Freire.

Você provoca os próprios imortais;
você viola as regras da gramática:
você - é "muito ótima demais!" (*)

NTT

(*) Laudelino Freire - gramático.
Bergamota
Enviado por Bergamota em 11/11/2005
Código do texto: T70354
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bergamota
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 121 anos
104 textos (3806 leituras)
4 e-livros (92 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:15)
Bergamota