Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NO CANDOMBLÉ

     Para Carlos de Lago Silva

Começavam-se os "trabalhos". E a Chandoca,
viuvinha suculenta e vaporosa,
ao médium se chegando, fervorosa
o espírito de "seu" defunto invoca.

Ao som de uma cantiga langorosa,
estrebuchando o "aparelho", se desloca;
e Cornélio, baixinho, a terra toca,
a dizer qualquer coisa em voz nervosa.

Fala a viuvinha, em tom mavioso, terno:
- Como te demoraste!... Estás no inferno?...
- Inferno lá por cima?! Isso é irrisório...

- Então és bem feliz... - Mais que contigo.
- É tão sublime o Paraíso, amigo?
- Não sei, Chandoca, estou no Purgatório.

NTT.

"Um certo humorista (?) transformou este soneto em piada
e corre o Brasil dizendo-se autor deste texto.

NMT.
Bergamota
Enviado por Bergamota em 13/11/2005
Código do texto: T71139
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bergamota
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 121 anos
104 textos (3806 leituras)
4 e-livros (92 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 08:03)
Bergamota