Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SÓ FOI O VENTO

Na noite penetra o cáos
Quando a lua vaga ao léu
As trevas tornam-se rivais
Das estrelas lá do céu.

Brisas caem como pétalas
Das flores de orvalho-rosa
Caem como palavras certas
nos livros de nossa proza

Pássaros dormem,cantam os ventos
Como assovio por entre os galhos
Com eles vam os meus penssamentos
Que você embrulha em colchas de retalhos.

Você me fala palavras doces
Enquanto leio seus penssamentos
Negritude da noite como se fosse
Você dizendo:Só foi o vento!

Vem-me um sorriso de inocência
São mais que palavras a me dizer
Seus perfumes,eternas essências
Seus beijos,o clímax do prazer.






nomade
Enviado por nomade em 03/07/2006
Código do texto: T186718
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
nomade
Cerejeiras - Rondônia - Brasil, 40 anos
19 textos (1144 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:31)
nomade