Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ODE A UM POETA AMIGO ( deste Recanto das Letras)


Acorda agora do funesto sono
Liberta o coração amargurado!
Esquece o tempo de dor ao abandono
Em que sonhaste e não viveste,
Grita à vida: - eu desejo ser amado!

Acredita que apesar da moléstia
Que muita vinha, tolhe e prolifera
Existe sempre o bago, do bom vinho,
Que merece ser cuidado com carinho,
Que fermentará até á Primavera!

Jamais encerres os portais da alma,
Á lufada d' ar fresco que se aflora,
Aguarda tenazmente, com calma,
Cada gota de orvalho resfrescante,
Até que seja chegada a tua hora!

Mais tarde, teu rosto voltará a rir
Com rosto travesso de menino,
E ressurgirá o poeta com humor,
Que mesmo em momentos de dor,
Meus lábios tristes fez sorrir!


(obrigado poeta "visado", pela tua amizade e confiança)

Aguarela Matizada
Enviado por Aguarela Matizada em 30/09/2006
Reeditado em 03/01/2010
Código do texto: T252703

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aguarela Matizada
Brisbane - Queensland - Austrália, 57 anos
266 textos (10830 leituras)
8 áudios (206 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:22)
Aguarela Matizada