Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REVÓLVER(morto pela falsidade)

Não tenho medo da bala que me atinge
Mas tenho medo daquela pessoa que finge
Ser meu amigo só pra ter minha confiança
Só pra ter com quem contar
Virou as costas e ele nem me conhece
Quando me vê sente até desconfiança
A bala entra no meu coração e me mata
A falsidade entra na minha alma e me deixa vivo
Pra eu ver como as pessoas são
Pra saber como age seu coração.

Prefiro morrer com bala que sai do seu revolver
Do que ver você fingir quem você não é
E depois dizer: Conte-me com o que puder.

01/03/2004
Miguel Rodrigues
Enviado por Miguel Rodrigues em 29/08/2005
Código do texto: T46107
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Rodrigues
Barueri - São Paulo - Brasil, 33 anos
1434 textos (42673 leituras)
6 e-livros (1681 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:20)
Miguel Rodrigues